AgroValor Publicidade
Agro&cultura

Por Rafaele Esmeraldo

A Páscoa é um dos períodos mais festejados nas várias culturas e religiosidades existentes. Para os cristãos é a maior e mais importante celebração, a passagem da morte para a vida. Para os judeus, o Pessach marca o fim da escravidão de quatro séculos no Egito, a transição para a liberdade. O período marca ainda, no hemisfério Norte, o final da estação mais fria do ano (inverno) e o início da estação da fertilidade (primavera), surgindo daí costumes como a troca de ovos pintados com motivos da natureza, que simbolizam o início da vida, posteriormente incorporados à celebração cristã.

A tradição da troca de ovos pintados já se registrava na Antiguidade, centenas de anos antes do surgimento do Cristianismo como religião e perpetuou-se até a Idade Média (entre os séculos V e XV) entre os povos não seguidores das religiões cristã ou judaica. Eles celebravam a deusa da primavera, Ostera, que segurava um ovo e observava um coelho saltitante, três símbolos representantes da fertilidade (a mulher, o ovo e o coelho). Segundo o historiador Rainer Sousa, do site Brasil Escola, presentar ovos “era algo bastante comum quando os fenômenos naturais anunciavam a chegada da primavera”. A realeza da era medieval, continua Sousa, “comemorava a Páscoa presenteando “ovos feitos de ouro e cravejados de pedras preciosas”. Há cerca de duzentos anos, os modernos ovos de chocolate foram criados por culinaristas franceses.

Outros símbolos
A figura do coelho da Páscoa foi trazida para a América pelos imigrantes alemães, entre o final do século XVII e início do século XVIII.

O bacalhau é bastante consumido na Páscoa e o costume começou na Idade Média, quando a Igreja Católica mantinha um rigoroso calendário de festividades. No Brasil, o seu consumo foi estimulado pelos comerciantes portugueses e caiu no gosto popular.

Outra guloseima do feriado religioso é a Colomba Pascal (formato de pássaro) e o Panetone (formato cilíndrico). Os tradicionais recheios de frutas cristalizadas e nozes deram espaço para a criatividade, como chocolate e mix de nozes.

O comércio, às vésperas do domingo de Páscoa, fica repleto desses símbolos pascais. Ao lado do Natal e do Dias das Mães, esse é o período de maior venda e recolocação de mão de obra temporária.
_____________________________

Símbolos da Páscoa
Coelho e ovo: simbolizam a fertilidade e a esperança de uma nova vida
Cordeiro: Simboliza, do ponto de vista cristão, Jesus Cristo, que foi crucificado para libertar os homens de seus pecados
Sino: anuncia, nas igrejas católicas, a ressureição de Cristo no domingo de Páscoa
Círio Pascal: vela acesa com as letras gregas "alfa" e "ômega" (início e fim). A luz da vela representa, para os cristãos, a ressureição de Cristo
Colomba pascal: criado na Itália, é um pão doce em formato de pomba. A pomba simboliza, para os cristãos, a paz de Cristo e a presença do Espírito Santo
Pão e vinho: Para os cristãos, simbolizam o corpo e o sangue de Jesus

 

comments powered by Disqus
 
INSTAGRAM
Rua Pinho Pessoa, 755, Fortaleza/CE
CEP 60.135-170
Central de Relacionamento
AgroValor (85) 3270.7650
Copyright © 2006-2014
WSete Design