AgroValor Publicidade
Agro&cultura

Por Mariana Montenegro

De volta com força total na decoração de fachadas e de interiores de ambientes, o cobogó surgiu como uma tendência muito forte nas décadas de 1950
e 1960. Trata-se de um tijolinho vazado, inicialmente feito de cerâmica, porém, atualmente, também é confeccionado com outros revestimentos, como cimento, vidro, porcelana e madeira, permitindo uma maior iluminação e ventilação.

Não há regras no uso de cobogós, mas é preciso bom senso para conseguir um visual harmonioso.
Para ambientes internos é indicado o uso de madeiras
e resinas, tanto pela leveza do material quanto pela possibilidade de formas contemporâneas.
Já em áreas externas opte pelo cimento ou a cerâmica, os dois são ótimas opções tanto pela
resistência como pela facilidade de limpeza.

Aproveite essa tendência para deixar seu ambiente mais leve, ventilado e amplo.

--------------------------------------------------------

1. Cobogó utilizado como base para uma bancada e divisória de ambientes;

2. Cobogó permite a integração da sala com a cozinha de maneira sutil sem que a última esteja totalmente vista;

3. Cobogó de madeira protege o ambiente do sol permitindo a ventilaçao natural;

4. 'Casa Cobogó', idealizada por Marcio Kogan, com coautoria da arquiteta Carolina Castroviejo;

5. O cobogó divide os ambientes permitindo a visibilidade entre eles;

6. O cobogó traz o charme retrô e colorido a esta cozinha.

 

comments powered by Disqus
 
INSTAGRAM
Rua Pinho Pessoa, 755, Fortaleza/CE
CEP 60.135-170
Central de Relacionamento
AgroValor (85) 3270.7650
Copyright © 2006-2014
WSete Design