AgroValor Publicidade
Agropecuária

Por Teresa Raquel Bastos de Ribeirão Preto (SP)

Prevendo um desempenho mediano da Agrishow, maior feira de tecnologia agrícola da América Latina e principal vitrine de lançamentos, que começou, na segunda-feira (25/4), em Ribeirão preto (SP), o deputado Jerônimo Goergen (PP-RS), presidente da Frente Parlamentar da Indústria de Máquinas e Equipamentos (FPMaq),  espera que as vendas da feira não sejam usadas como termômetro do setor.

"Se não vender bem, não é termômetro real para o setor. Só de já existir (a feira) nesse momento de crise e com os quase todos os expositores do ano passado já é uma vitória e mostra que eles estão otimistas", declara o parlamentar.

Segundo ele, a feira deve repetir o mesmo desempenho do ano passado, quando gerou negócios de R$ 1,9 bilhão, mas "fazer análises econômicas no momento é algo frágil", já que o cenário político instável não dá segurança ao produtor que, mesmo capitalizado e com algum acesso ao crédito, deve deixar a mão longe da carteira. "A imagem da Dilma no governo traz instabilidade. Assim que trocar (o governo federal) - e vai trocar -, as linhas de financiamento vão fluir".

A abertura oficial da Agrishow, nesta segunda-feira, foi palco para o anúncio de que a Frente Parlamentar está se articulando no setor para criar uma lei que fixe o cronograma do Plano Safra. Segundo o presidente da FPMaq, se for desta forma, independente de mudanças de governo, que possam afetar a política agrícola, o produtor conseguirá se programar para obter crédito para sua produção.

"O crédito agrícola foi usado para pedaladas fiscais, faltou crédito na última safra. Queremos unificar as linhas de financiamento em uma só, ao invés de deixar espalhado", explicou Goergen, afirmando ter vindo à Ribeirão ouvir as demandas de produtores para finalizar o documento.

O deputado disse ainda não acreditar que uma lei agrícola plurianual, como quer a ministra da Agricultura, Kátia Abreu, seja colocada em prática. "A ministra nem veio aqui (na Agrishow), não sei porquê. Ela não sabe o que vai fazer, nem se dá para fazer antes da Dilma sair. Com a situação atual do governo, não dá para esperar nada", reclama.

Foto/legenda: Expectativa para a Agrishow é repetir o desempenho do ano passado (Foto: Divulgação/Agrishow)

comments powered by Disqus
 
INSTAGRAM
Rua Pinho Pessoa, 755, Fortaleza/CE
CEP 60.135-170
Central de Relacionamento
AgroValor (85) 3270.7650
Copyright © 2006-2014
WSete Design