AgroValor Publicidade
Agropecuária

A produção brasileira de grãos de 2014/15 deve atingir 202 milhões de toneladas, um crescimento de 3,6% em relação à safra anterior, graças à sustentação do volume da soja e do milho de verão após uma sequência de veranicos. A projeção parte do Indicador Brasil, lançado nessa segunda-feira pela Expedição Safra – sondagem técnico-jornalística que percorre 16 estados do país do início ao fim do ciclo.

Os 202 milhões de toneladas apontam um incremento de 6,8 milhões de toneladas de grãos em comparação com a temporada anterior. A soja e o milho – considerando também a segunda safra do cereal, em fase final de plantio – representam 83% da produção nacional de grãos, considera a Expedição.

O impacto limitado dos veranicos deve-se ao fato de que os problemas graves de falta de umidade foram pontuais, bem como ao escalonamento do plantio, avaliam os integrantes do projeto. A sondagem de campo tem participação de 30 técnicos, agrônomos e jornalistas especializados em agronegócio. As lavouras mais prejudicadas foram semeadas no início do ciclo, em agosto e setembro. Mesmo nesse caso, os danos foram parciais, apuraram as equipes de pesquisa.

A colheita da soja chega à fase final com potencial para 94,16 milhões de toneladas, um crescimento de 8,1% em relação à safra anterior, quando foram colhidas 87,10 milhões (t). Esse crescimento foi possível graças à produtividade média de 3 mil quilos por hectare, conforme a Expedição Safra. Estados como Mato Grosso e Paraná, primeiro e segundo maiores produtores de soja, apresentam marcas acima desse patamar, atingindo 3,12 mil e 3,29 mil quilos por hectare, respectivamente.

Por sua vez, o cereal apresenta retração de 6,5% na safra de verão, limitando-se a 31,98 milhões de t ante 34,22 milhões de t colhidas um ano atrás. Com a safra de inverno, a colheita de milho de 2014/15 deverá atingir 73,09 milhões de t e apresentar recuo de 6,1% em relação à temporada passada, avalia a Expedição Safra. O projeto está em sua nona edição e percorre as principais regiões agrícolas do Brasil duas vezes ao ano, uma no plantio e outra na colheita. “A variação na produção de soja e milho reflete os rumos do mercado, que atualmente apresenta melhor rentabilidade para a oleaginosa. Isso também mostra que a produção, no geral, continua crescendo, porém, a taxas mais adequadas e bem equacionadas em relação à demanda”, afirma Luana Gomes, analista de mercado da Expedição Safra.

Estados líderes
Mato Grosso e Paraná continuam liderando a produção nacional de grãos. Em Mato Grosso, a soja atinge 27,55 milhões de toneladas, com produtividade média de 3,12 mil quilos por hectare. Por sua vez, o Paraná, segundo maior produtor, colhe 16,94 milhões de t, com a melhor a produtividade média do país: 3,29 mil kg/ha.

A grande surpresa da safra foram os indicadores do Rio Grande do Sul, que tem uma de suas melhores safras de verão. A soja gaúcha deve atingir 14,99 milhões de t, considerando produtividade média de 2,95 mil kg/ha. Esse resultado reduz o impacto de perdas em estados como Goiás, Piauí, Maranhão e Bahia.

Sobre a Expedição Safra
A Expedição Safra é um projeto do Agronegócio Gazeta do Povo desenvolvido desde o ciclo 2006/07. O projeto consiste em um levantamento técnico-jornalístico da produção de grãos. Da América do Sul à América do Norte, a sondagem periódica percorre 16 estados brasileiros, mais as regiões produtoras dos Estados Unidos, Paraguai, Argentina e Uruguai. Para ampliar a discussão sobre mercado, desde a temporada 2010/11 a Expedição estabeleceu os chamados roteiros extraordinários, com incursões à Europa (Alemanha, Holanda, Bélgica e França), China e Índia. Mais informações: www.expedicaosafra.com.br

 

(FONTE: CENTRO DE COMUNICAÇÃO)

comments powered by Disqus
 
INSTAGRAM
Rua Pinho Pessoa, 755, Fortaleza/CE
CEP 60.135-170
Central de Relacionamento
AgroValor (85) 3270.7650
Copyright © 2006-2014
WSete Design