AgroValor Publicidade
Agropecuária

Ciente da queda de produtividade do milho segunda safra provocada pela falta de chuvas, o governo federal vem adotando diversas medidas desde o início do ano para garantir o abastecimento do grão no país, especialmente aos criadores de aves e suínos e produtores de leite.

O 8º Levantamento da Safra de Grãos 2015/16, divulgado nesta terça-feira (10) pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), aponta que a expectativa de produção do milho segunda safra (conhecido como “safrinha”) é de 52,9 milhões de toneladas, 3,1% a menos que as 54,6 milhões de toneladas do ciclo 2014/2015.

Uma das principais medidas já adotadas para minimizar os efeitos da quebra foi a venda de 500 mil toneladas de estoque de milho nos últimos três meses. Em abril, o governo também aprovou a redução a zero do imposto de 8% sob a importação do grão.

Além disso, desde janeiro vendeu 60 mil toneladas de milho balcão e outras 135 mil toneladas já foram deslocadas ou estão em deslocamento para os armazéns da Conab e devem ser vendidas nos próximos dois meses. Após esse período, a companhia planeja comercializar mais 160 mil toneladas, de modo a atender à demanda mensal dos pequenos produtores. O governo ainda negocia novas vendas de estoques, com o objetivo de chegar a 1 milhão de toneladas leiloadas até o final do ano.

“Já sabendo que a safrinha poderia ter queda de produtividade, por ter sido plantada mais tarde e pela seca na região do Matopiba e no Centro-Oeste do país, o governo vem adotando medidas para garantir milho principalmente para os criadores independentes de aves e suínos, animais cuja base de alimentação é o milho”, explicou o secretário de Política Agrícola do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, André Nassar.

Fonte: Mapa

comments powered by Disqus
 
INSTAGRAM
Rua Pinho Pessoa, 755, Fortaleza/CE
CEP 60.135-170
Central de Relacionamento
AgroValor (85) 3270.7650
Copyright © 2006-2014
WSete Design