AgroValor Publicidade
Agropecuária

O Brasil recebe mais de 6 milhões de turistas estrangeiros por ano. Isso sem contar a demanda de hóspedes que os hotéis recebem internamente. Se cada hóspede utilizar, por exemplo, um frasco de shampoo durante uma hospedagem, são pelo menos 6 milhões de frascos descartados e reciclados. A realidade nos mostra que nem todos descartam corretamente e, nestes casos, a embalagem pode parar no meio ambiente como resíduo. E se esta embalagem não for biodegradável, é prejuízo na certa à natureza.  

SUSTENTABILIDADE

É cada vez mais importante falar sobre plásticos biodegradáveis, principalmente para um mercado hoteleiro e consumidor cada vez mais exigentes em termos de sustentabilidade e proteção ambiental. Especificamente no caso dos amenities, cosméticos para hotelaria, este assunto merece a atenção total dos empresários do setor.

Para o conforto e bem-estar dos hóspedes, os empreendimentos hoteleiros oferecem kits com sabonete, shampoo, condicionador, sabonete líquido, loção hidratante, entre outras opções. Por outro lado, não podemos mais ignorar os impactos que essas atividades promovem no meio ambiente. O setor hoteleiro demonstra especial preocupação com os resíduos sólidos que podem acabar abandonados no meio ambiente e, por conta disso, têm dado boas-vindas a produtos e embalagens que de fato possuam diferenciais de menor impacto ambiental, com certificados em conformidade com normas. Além disso, o hóspede merece este respeito e o compromisso no uso de produtos testados e certificados.

TIPOS DE EMBALAGENS PLÁSTICAS BIODEGRADÁVEIS

A ciência desenvolveu e o mercado dispõe de dois tipos de plásticos biodegradáveis: os hidrobiodegradáveis e os oxibiodegradáveis. O segundo, com o aditivo d2w®, já é utilizado pela maior fabricante de amenities do país, a Realgem’s Amenities. Eduardo Van Roost, diretor da RES Brasil – empresa especializada em tecnologias inovadoras que tornam o plástico compatível com a preservação do meio ambiente, explica a diferença. “Os plásticos oxibiodegradáveis, com o aditivo d2w® são mais vantajosos que os hidrobiodegradáveis. Eles são mais baratos, reutilizáveis, recicláveis e podem ser fabricados a partir de plásticos reciclados. Este material não requer mudanças em processos, máquinas, nem treinamento especial das pessoas para sua produção. Além disso, ele segue normas internacionais que garantem a degradação, biodegradação e ausência de resíduos nocivos, tem o parecer da Anvisa para uso em embalagens de cosméticos e são certificados, dentre várias entidades, pela Oxobiodegradable Plastics Association (OPA) e Instituto Ideais”, diz.

Ainda segundo Van Roost, as embalagens plásticas produzidas com d2w atendem a Política Nacional de Resíduos Sólidos nos requerimentos de redução, reutilização e reciclagem. “Uma Análise de Ciclo de Vida realizada sob norma ISO, mostra que plásticos d2w são 75% melhores que os plásticos convencionais quando considerada a possibilidade de descarte inadequado no meio ambiente.

ALERTA

O diretor da RES Brasil também faz um alerta. “Os responsáveis por adquirir produtos para o setor hoteleiro devem se certificar em relação às embalagens e tecnologias biodegradáveis que fazem parte de sua cadeia de suprimentos. É preciso sempre lembrar que a rotulagem de um atributo, por exemplo, biodegradável, significa responsabilidade solidária, de toda a cadeia, em provar aquilo que está sendo comunicado ao consumidor é um fato e uma verdade baseada em certificações e normas”, diz.

Van Roost, que tem ampla experiência neste mercado de plásticos biodegradáveis, conhece marcas e tecnologias que são alvo de processos por propaganda e rotulagem enganosa de produtos para o consumidor. “Recentemente nos Estados Unidos, várias marcas foram processadas por anunciar que um plástico era biodegradável, quando na realidade não era. Para se prevenir, é preciso procurar informação, normas, testes e laudos. Este é o papel da OPA e do Ideais. Auxiliar empresas que pretendam fabricar ou adotar plásticos biodegradáveis autênticos e certificados”, acrescenta.

(FONTE: COMUNIQUE-SE)
Foto: Divulgação

comments powered by Disqus
 
INSTAGRAM
Rua Pinho Pessoa, 755, Fortaleza/CE
CEP 60.135-170
Central de Relacionamento
AgroValor (85) 3270.7650
Copyright © 2006-2014
WSete Design