AgroValor Publicidade
Agropecuária

O estado de São Paulo inicia no próximo dia primeiro a primeira etapa da campanha de vacinação contra a febre aftosa em bovinos e bubalinos. A campanha vai durar todo o mês e vale para animais com até dois anos, que somam 4,5 milhões das 10,3 milhões de cabeças existentes no território paulista.

São Paulo não registra um caso de aftosa há 20 anos. Embora não detenha o maior rebanho comercial do país, é corredor de exportação de carne bovina. O calendário de vacinação contra a aftosa no Estado para este ano foi lançado na segunda-feira (25/4) durante a Agrishow, em Ribeirão Preto (SP). O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, vacinou um bezerro, depois de participar da abertura da feira.

“São Paulo está atento à sanidade animal para que nenhuma doença comprometa os rebanhos paulista com reflexos negativos na renda do produtor e para os agronegócios”, disse o secretário de Agricultura do Estado, Arnaldo Jardim, que acompanhou o governador.

A Coordenadoria de Defesa Agropecuária do Estado recomenda ao criador adquirir as vacinas somente em locais credenciados; manter as doses do medicamento resfriadas entre 2 e 8 graus e escolher um dia de temperatura mais amena para imunizar o gado; usar material higienizado e, durante o processo de aplicação, separar os animais por sexo e idade.

A vacinação é obrigatória até 31 de maio. Depois disso, o criador terá até p dia 7 de junho para informar a Defesa Agropecuária que participou da campanha. Quem não vacinar ou não comprovar que aplicou a vacina no gado pode sofrer multas que variam de R$ 70,65 a R$ 117,75 por cabeça.

Foto/legenda: Governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, vacina bezerro contra a febre aftosa em cerimônia que simbolizou o início da campanha deste ano no Estado (Pierre Duarte)

comments powered by Disqus
 
INSTAGRAM
Rua Pinho Pessoa, 755, Fortaleza/CE
CEP 60.135-170
Central de Relacionamento
AgroValor (85) 3270.7650
Copyright © 2006-2014
WSete Design