AgroValor Publicidade
AgroValor

por Camila Bitar

Cresce entre os brasileiros o interesse por novos – e sofisticados – hábitos de consumo. Na edição passada do Agrojovem, por exemplo, abordamos o mercado de luxo da cachaça, destilado genuinamente nacional. Agora, é outra preferência brasileira que pauta o espaço do empreendedorismo jovem do AgroValor, o café.

Há uma década, o conceito de café gourmet praticamente não existia no país. Hoje esse mercado cresce, em média, de 15 a 20% ao ano e representa cerca de 5% do consumo nacional de grãos. As diferenças em relação ao café comum são muitas, a começar pela colheita – no segmento gourmet, a seleção dos grãos é feita manualmente –, passando pela estocagem e transporte das sacas, torra e moagem dos grãos, até o preparo e a hora de servir.

Uma pesquisa realizada pelo Sebrae sobre o panorama atual do mercado de café gourmet e orgânico afirma que os grãos “são constituídos de café 100% arábica de origem única, ou ‘blendados’ [misturas de grãos de diferentes variedades], que atendam às características e à qualidade global da bebida”.

Foi de forma despretensiosa que a jovem barista e mestre de torra, Isabela Raposeiras, decidiu abrir, em São Paulo, a Coffee Lab, misto de escola, torrefação e cafeteria, considerada uma das dez melhores do mundo, na opinião do famoso especialista dinamarquês Tim Wendelboe.

O interesse de Isabela surgiu por solidariedade a uma amiga que ia abrir uma cafeteria. “Abracei a profissão e hoje me dedico ao estudo e pesquisa de todos os fatores que estão relacionados à qualidade do café servido, desde o cultivo, passando por manejo na lavoura, degustação, avaliação sensorial, torra e preparo”, declara ela, às vésperas de viajar para visitar todos os seus fornecedores – em Minas Gerais, São Paulo e Espírito Santo –, além de conhecer novos.

BATE-VOLTA

Como está o mercado de café premium no Brasil?
Crescendo exponencialmente no mundo inteiro, não só no Brasil.

Cite o diferencial dos seus produtos.
Temos muita rigidez em processos, tudo é feito com muito cuidado, com um alto nível de exigência e de rigor com os nossos processos de produção e serviço.

Qual o ‘carro-chefe’ da empresa?
Na cafeteria, é a venda para o consumidor, para ele descobrir que pode ter café de qualidade em casa. Temos também um serviço exclusivo de degustação, preparação e harmonização, quando o consumidor pode comparar o café do dia a dia e outro de qualidade especial; ou desfrutar do mesmo café, preparado nos métodos coado e expresso.

E o perfil do seu consumidor?
Atualizado, curioso, geralmente alguém que faz cursos de gastronomia e que gosta de descobrir coisas novas. Como um café de qualidade não é necessariamente caro, ele não precisa ter um poder aquisitivo alto.

Isabela Raposeiras
Coffee Lab
São Paulo (SP)

 

Foto: Divulgação

comments powered by Disqus
 
INSTAGRAM
Rua Pinho Pessoa, 755, Fortaleza/CE
CEP 60.135-170
Central de Relacionamento
AgroValor (85) 3270.7650
Copyright © 2006-2014
WSete Design