AgroValor Publicidade
AgroValor

Por Angelo Tomasini

O Haras Lagoinha que hoje se destaca não só pela qualidade dos animais, mas também pelo cuidado estético com o local, é fruto do sonho de uma então menina, chamada Marisa Iorio. E vem do tempo em que ela nem sabia direito o nome destinado ao local onde se criam cavalos.

“Desde muito pequena, já pedia para meu pai comprar uma fazenda, pois meu sonho era construir um local para estar com cavalos. Nem sabia, naquele tempo, que o local sonhado recebia o nome de haras”, revela a menina que cresceu, tornou-se artista plástica por formação, casou-se e resolveu dedicar grande parte do tempo à administração do seu haras.

Trajetória
O início foi com dois mil metros de um terreno comprado no Condomínio Lagoinha, em Jacareí, no interior de São Paulo, nos anos 1970. O espaço iria abrigar o Mangalarga para uso próprio. Somente no ano de 1980, a propriedade foi aumentada com a compra de mais quatro mil metros.

Foi neste mesmo local, então, que já casada com o empresário Paulo Eduardo Corrêa da Costa, começou a sua criação “com uma égua de idade avançada, com potro ao pé, e outra de 12 meses”. O apelido de “criadora em prateleiras” - por conta de ter os animais, mas não ter um espaço físico – iria aos poucos perder o sentido. O negócio foi crescendo e rápido chegou aos 10 animais por lá.

Somente a partir de 1985 adquiriram um grande espaço. “Aquela propriedade dos meus sonhos, onde tive o primeiro contato de fato com os animais, onde ia alugá-los, para poder tê-los em minha companhia, acabamos adquirindo após uma longa e incrível história e, desta forma, nasceu o Haras Lagoinha”, relembra.

Como o espaço não tinha absolutamente nada, tudo por fazer, serviu de pasto no início. Depois foi tomando forma, sob o olhar atento de Marisa. Hoje abriga todo um centro hípico, que inclui uma boa área de convivência e sedia eventos como o Leilão Celebridades, realizado anualmente.

Plantel
Entre os grandes animais produzidos pelo Haras Lagoinha está o Coroado do PEC, filho do cruzamento Corôa da Esplanada x Castelo OB (então, o garanhão mais caro do Brasil). Ele ganhou diversos títulos e deixou grandes filhos.

Atualmente, o sufixo “do PEC” (Paulo Eduardo Corrêa) atrelado ao nome dos animais é uma verdadeira grife. A propriedade abriga, hoje, um plantel de 165 animais da raça Mangalarga, com direcionamento para pelagem Pampa. E, ainda, mais oitenta produtos previstos para nascer nesta estação de monta.

A estrutura do haras prevê amplos espaços, inclusive para os nascimentos nas maternidades, com baias de 5x5m, além de baias principais, auxiliares e especiais para quarentena.

No pasto, os animais são alimentados com o capim Tifton 85 e Coast Cross.

Centro Hípico
O espaço é um verdadeiro oásis com estrutura de extremo bom gosto, equipada de espaços para as mais diversas atividades. O projeto é assinado pela proprietária, que deixou sua marca até mesmo no desenho das portas e dobradiças. A atuação da proprietária na área de decoração foi de grande valia.

Um total de trinta alqueires abriga duas pistas de aquecimento, pista de 100x80m, redondel coberto, piquetes e picadeiros arborizados, trilhas para cavalgadas e exercícios funcionais, área reservada ao ferrageamento, alojamentos e corredores de baias, escritórios, quartos de selas, farmácia com baia hospitalar anexa, e até piscina em dimensões profissionais com hidromassagem para treinamento, fisioterapia e condicionamento físico.

As baias – um total de 95 – que abrigam os animais, possuem um espaço de 4x4m com pé direito de mais de cinco metros. Segundo informações, o fato de não serem mantidas por vigas baixas, afasta o perigo de acidente. Cuidados especiais com os cantos das paredes, que são arredondados, e as portas que contêm arremates de alvenaria, evitando que os cavalos as mordam. Os lavadores também abrigam outro detalhe especial, podem receber até dez animais ao mesmo tempo para o banho.

Para os proprietários dos animais e visitantes, também há áreas exclusivas como loja de souvenirs, auditório, videoteca, restaurante com vista para a pista maior, salas com bar que dão acesso ao restaurante e um amplo estacionamento.

Manejo
Cada funcionário é responsável por uma função específica e não por um grupo de animais, o que torna o trabalho mais prático e eficaz. 

 

comments powered by Disqus
 
INSTAGRAM
Rua Pinho Pessoa, 755, Fortaleza/CE
CEP 60.135-170
Central de Relacionamento
AgroValor (85) 3270.7650
Copyright © 2006-2014
WSete Design