AgroValor Publicidade
AgroValor

Uma nova geração de tecnoempreendedores do agronegócio está nascendo no Brasil. Eles geralmente são jovens, recém-graduados e desenvolvem suas ideias, geralmente, em incubadoras de empresas de base tecnológica, pertencentes às universidades ou centros de pesquisa. Recebem apoio de infraestrutura e de suporte técnico e gerencial para a criação de suas startups, empresas nascentes, quanto à gestão, produção, marketing e comercialização dos produtos ou serviços desenvolvidos, de forma a inseri-las competitivamente nos mercados e transformá-las em empreendimentos de sucesso.

Nos últimos dez anos, nasceram um conjunto de startups que vislumbraram distintas oportunidades de negócios. Entre as duas de maior destaque internacional, citadas no meu artigo anterior, estão a Bug Agentes Biológicos e a Enalta, empresa de automação agrícola. Nacionalmente, têm merecido destaque, entre outras, as seguintes: E.Gado (organiza leilões de bovinos, caprinos e ovinos pela internet), BovControl (aplicativo de coleta e análise de dados para melhorar a performance da produção de carne, leite ou genética), Safe Trace (faz a rastreabilidade da cadeia produtiva de alimentos, integrando todos os elos, do produtor ao prato do consumidor), Pastar (promove intermediações no processo de comercialização, engorda, e criação de gado), Agricultec (monitora gastos, estado do maquinário e produtividade de uma plantação), Mitah Technologies (oferece soluções para rastreabilidade e melhoria de processos do leite, café e outros), Agroinova (consultoria para controle da produção e da informação focado na piscicultura), BBroker-o$alim (consultoria para a comercialização agrícola de sementes e commodities). Agrosmart (leva inteligência e melhoria de gestão ao agronegócio), Agrofficio (aplicativo para tomada de decisão de investimento na fazenda).

A maioria dessas startups tem como modelo de negócio o software como serviço. Entretanto, outros modelos de negócios estão sendo desenvolvidos por outros tecnoempreendedores com o apoio da Embrapa. A Pan Flora e Bioclone (tecnologia: micropropagação e comercialização de mudas in vitro), e Sabor Tropical, atual NatVita (tecnologia: carotenóides do pedúnculo do caju), foram incubadas e graduadas com a transferência de tecnologia da Embrapa Agroindústria Tropical, exitosa nesse modelo de transferência de tecnologia, mediante incubação de Empresas de Base Tecnológica (EBT), em regime de mútua colaboração com as incubadoras parceiras.

Doutor em Agronomia e pesquisador da Embrapa

comments powered by Disqus
 
INSTAGRAM
Rua Pinho Pessoa, 755, Fortaleza/CE
CEP 60.135-170
Central de Relacionamento
AgroValor (85) 3270.7650
Copyright © 2006-2014
WSete Design