AgroValor Publicidade
AgroValor

por Angelo Tomasini

Três meses atrás a Genética ARM comemorou dois anos de ordenha robotizada, tendo sido a primeira propriedade na América do Sul a adotar a tecnologia.

O técnico agrícola Armando Rabbers, 45 anos, é filho de um dos pioneiros no leite da colônia holandesa no Brasil – Castrolanda –, em Castro, no interior do Paraná. Após trabalhar na leiteria e na produção de suínos da família, retornou ao leite em 2007 e viu na construção da Unidade de Beneficiamento de Leite, pela Cooperativa Castrolanda, uma grande oportunidade.

O incentivo para a ordenha robotizada partiu do irmão Lucas, que lhe mostrou a tecnologia em uma revista especializada. A partir de então, foram feitas visitas a fazendas na Europa e uma negociação meticulosa com a empresa responsável pelo sistema de gerenciamento de rebanho.

Os resultados têm sido satisfatórios com metas de produtividade superadas. O que era para ser 35 kg de leite/animal/dia chegou a um pico de 39 kg. Não à toa que a meta até 2017 inclui mais dois robôs e 140 vacas em ordenha.

Fazenda
O nome original – Fazenda Santa Cruz de Baixo – foi dado pelo pai quando a adquiriu. Em 1989, com a sucessão familiar e a redistribuição das terras entre os irmãos, Armando nomeou a sua parte de “Genética ARM”, já que um dos maiores objetivos é a venda de genética. “Comercializamos tourinhos na idade de 6 a 12 meses para reprodução e disponibilizamos venda de genética na forma de animais e prenhezes na coleta de TE ou FIV”, destaca. Localizada na estrada do Cerne Castrolanda, o acesso é feito pela rodovia, complementado com 2,5 km de estrada de terra.

A área total é de 240 hectares, com a criação de cerca de 2,5 mil animais, entre bovinos da raça holandesa (340 cabeças) e suínos (1,902 mil animais para terminação, mais 800 em outra propriedade). Uma equipe de 14 funcionários se divide entre os setores da bovinocultura (4), suinocultura (4), serviços gerais e animais de exposição (1), agricultura (4) e a gerência geral (1).

Os galpões de confinamento contam com 140 camas, num tamanho total de 22,59m de largura x 105m de comprimento.

A propriedade abriga plantações de milho, soja, feijão, azevém, aveia e trigo. Nos piquetes são cultivados tifton e azevém.

Reprodução
De acordo com Rabbers, as novilhas são inseminadas com 14 meses de idade, em média, com cio natural ou induzidas com IATF. As outras vacas são inseminadas a partir de 60 dias após o parto, com iguais técnicas ou ainda através da transferência de embriões (TE).

Manejo e alimentação
Os bovinos obedecem a uma rotina, com alimentação e locais definidos por cada etapa do crescimento.

Os bezerros ficam em baias coletivas para amamentação automática, onde é fornecida ração B1 B inicial especial e feno. São desmamados com idade entre 70 e 90 dias, e 100 kg de peso, em média. Em seguida vão para o campo até completarem 12 meses, onde recebem ração B1 B inicial, feno e sal mineral. Após essa idade, ficam no piquete de novilhas até a inseminação (14 a 15 meses), onde recebem ração B18%, dieta diferenciada e sal mineral.

Confirmada a gestação, são transferidas para outro piquete, onde recebem dieta diferenciada, até dois meses antes do parto, quando são introduzidas no confinamento free-stall (baia livre), por duas semanas, tempo para se adaptar e estarem preparadas quando parirem.

Após a parição, as vacas lactantes ficam confinadas, recebendo dieta direcionada à produção de leite: silagem de milho, pré-secado de azevém, feno, sais minerais, farelo de soja, até serem secas dois meses antes do parto seguinte. Ao serem secas vão para o confinamento Compost Barn (construção com maior espaço e conforto), junto com as vacas secas e novilhas gestantes

Sanidade
Os cuidados com a saúde dos animais são feitos com a assistência de três veterinários: um para reprodução, um para sanidade e outro para dieta.

As vacinas são aplicadas de acordo com os períodos determinados. Aftosa: maio e novembro; Clostridiose: setembro; IBR BVD: maio e junho; Leptospirose: janeiro, maio e setembro; Brucelose: fevereiro junho e outubro. Além dessas, são aplicados remédios em geral, como: intramários, antibióticos, anti-inflamatórios, soros e hormônios para reprodução, quando necessário.

Fotos: Angelo Tomasini

comments powered by Disqus
 
INSTAGRAM
Rua Pinho Pessoa, 755, Fortaleza/CE
CEP 60.135-170
Central de Relacionamento
AgroValor (85) 3270.7650
Copyright © 2006-2014
WSete Design