AgroValor Publicidade
AgroValor

por Guillermo Sanchez*

Olá, amigos!

O ano de 2015 promete ser quente, principalmente quando falamos em temperaturas. Em alguns estados, como no Rio de Janeiro, os termômetros ultrapassaram 40 graus nos primeiros dias do ano. O sol também castiga São Paulo – apesar das chuvas de verão que são rápidas e devastadoras –, a crise hídrica é histórica, e se São Pedro não acertar a mira no Sistema Cantareira, que abastece 6,5 milhões de pessoas na grande São Paulo, até o mês de março a água pode secar na represa, segundo a projeção do Centro Nacional de Monitoramento e Alerta de Desastres do Ministério da Tecnologia. Por esses e outros motivos estamos abrindo o ano com o preço da arroba do boi chegando a R$ 145,00, no estado paulista. O mercado é firme, as escalas curtas e as exportações ajudam muito a sustentação desses valores. O ano, portanto, promete ser bem quente também para o boi gordo. 

Por falar em exportações, o criatório Guzerá GA/Reilloc, dos potiguares Geraldo Alves e Camillo Collier Neto, embarcou no início do mês de janeiro 150 animais (128 fêmeas e 12 machos) da raça, diretamente do aeroporto de São Gonçalo do Amarante (RN) para o Senegal. Foi um grande feito para o estado do Rio Grande do Norte que há pouco tempo ficou liberado como área livre de febre aftosa com vacinação.  As expectativas são ótimas, já que existe a perspectiva de exportação de mais animais para o Senegal.

Mais uma vez os números do agronegócio são robustos perto das outras atividades da nossa economia. O Produto Interno Bruto (PIB) do agronegócio deverá crescer 2,8% em 2015. A projeção foi apresentada pelo Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea), da Esalq/USP, no início de dezembro passado. Para o fechamento de 2014, a expectativa de crescimento foi revisada para baixo e os pesquisadores esperam, no máximo, incremento de 2,6%. 

Enquanto isso, o Banco Mundial rebaixou a previsão de crescimento para o Brasil e a expectativa é de que o país deva crescer apenas 1% em 2015, uma das menores taxas de expansão entre as principais economias globais, de acordo com o relatório “Perspectiva Econômica Global”. Uma recuperação maior da economia brasileira é esperada para 2016, quando o Produto Interno Bruto (PIB) deve avançar 2,5%, subindo para 2,7% em 2017. A expectativa da instituição é de que a nova equipe econômica de Dilma Rousseff adote um conjunto de políticas que apoiem o crescimento. Não temos alternativa, a não ser esperar e ver o pacote de “maldades” que pode ser imposto pelo governo.

*Leiloeiro rural

comments powered by Disqus
 
INSTAGRAM
Rua Pinho Pessoa, 755, Fortaleza/CE
CEP 60.135-170
Central de Relacionamento
AgroValor (85) 3270.7650
Copyright © 2006-2014
WSete Design