AgroValor Publicidade
Economia

O diretor do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Júlio César Raimundo, em audiência pública convocada pela Comissão de Agricultura, Pecuária, Abastecimento e Desenvolvimento Rural da Câmara dos Deputados, afirmou que o pedido de recuperação judicial do Frigorífico Independência "pegou o mercado de surpresa". A reunião foi marcada para tentar esclarecer por que o BNDES pagou, em novembro de 2008, R$ 250 milhões por 21,8% das ações do frigorífico em Mato Grosso do Sul três meses antes da empresa entrar com pedido de recuperação judicial.

Na época, as dívidas do frigorífico chegavam a R$ 4 bilhões. Na tentativa de recuperar o dinheiro investido na empresa, o BNDES recorreu à Câmara Arbitral do Mercado de Capitais da Bovespa, tentando obrigar os controladores do Independência a fazer uma recompra das ações do frigorífico em poder do banco, mas foi derrotado na ação.

– É de conhecimento público que o banco de fomento federal tem adotado uma política de alto risco, concedendo empréstimos, participações e aportes financeiros a grandes conglomerados econômicos em conhecidas dificuldades financeiras – afirmam os deputados Onyx Lorenzoni (DEM-RS) e Ronaldo Caiado (DEM-GO), no requerimento da audiência.

Durante a audiência, o diretor do BNDES disse que o banco federal tinha indicadores positivos para realizar o investimento, mas reconheceu que "nenhum agente bancário procederia a aprovação de um crédito desse montante se tivesse conhecimento de problemas e que o mercado foi pego de surpresa".

– É um caso muito inusitado em que fizemos uma série de questionamentos que não foram respondidos a contento – afirmou Ramundo, que administra as áreas industrial, de capital empreendedor e mercado de capitais do banco. 
Para o deputado Reinhold Stephanes (PSD-PR), chama a atenção a contabilidade que não exprimia com clareza a situação do frigorífico.

– A instituição se baseou em informações erradas. Mas não conseguimos esclarecer e chegar ao que queremos, se um lado busca se justificar e, do lado político, um ataca e outro defende – disse.

Em janeiro de 2013, a JBS, dona do grupo Friboi e maior processadora de proteína animal do mundo, comprou os ativos do Frigorífico Independência. Em novembro de 2012, a maioria dos credores do frigorífico tinha aprovado a operação.

 

Fonte: RuralBR
Foto: Divulgação

comments powered by Disqus
 
INSTAGRAM
Rua Pinho Pessoa, 755, Fortaleza/CE
CEP 60.135-170
Central de Relacionamento
AgroValor (85) 3270.7650
Copyright © 2006-2014
WSete Design