AgroValor Publicidade
Economia

Os preços dos alimentos básicos caíram em 2015 pelo quatro ano consecutivo por conta da oferta abundante, da tímida demanda mundial e da subida do dólar, informou nesta quinta-feira (7/1) a Organização da ONU para a Alimentação e a Agricultura (FAO). No comunicado, a entidade informou que o índice de preços diminuiu 19% em comparação com 2014.

Por produtos, o leite foi o que mais ficou barato em 2015, com uma queda de 28,5% em seu preço em 2015, atingindo seu nível mais baixo desde 2009. A essa tendência negativa se somaram o açúcar, cujos preços reduziram 21% com relação a 2014, seguido pelos óleos vegetais (19%), cereais (15,4%) e carne (15,1%), segundo a agência.

 

Em nível mensal, os preços internacionais dos alimentos caíram em dezembro 1% devido à queda registrada em todos os produtos, exceto no açúcar e nos óleos.

A organização da ONU acrescentou que os preços dos produtos lácteos caíram 1% mensal, especialmente pelo retrocesso do leite em pó.

Contrariando essa tendência, os preços dos óleos vegetais subiram 2,1% pela soja e as dúvidas que suscita sua produção no Brasil, e aumentaram 0,6% no caso do açúcar, perante as demoras da colheita nesse mesmo país devido às fortes precipitações e a redução da produção em países como Índia, Tailândia e África do Sul.

Já o preço da carne contraiu 2,2% com relação a novembro no meio de uma menor demanda externa de bovino nos Estados Unidos e do crescimento da produção de carne de porco na União Europeia.

Com relação aos cereais, que ficaram 1,3% mais barato com relação a novembro, as expectativas de maiores provisões mundiais após a retirada dos impostos da exportação na Argentina melhorou a oferta de trigo, a concorrência nas exportações de milho se intensificou e a cotação do arroz se manteve mais estável.

Por Agência EFE

comments powered by Disqus
 
INSTAGRAM
Rua Pinho Pessoa, 755, Fortaleza/CE
CEP 60.135-170
Central de Relacionamento
AgroValor (85) 3270.7650
Copyright © 2006-2014
WSete Design