AgroValor Publicidade
Haras de valor

por Wescley Gomes*

Fortalecer a criação nacional de cavalos Mangalarga Marchador e gerar um espaço propício para os negócios da equinocultura sempre foi o compromisso assumido pela Associação Brasileira dos Criadores do Cavalo Mangalarga Marchador (ABCCMM).

Neste ano, não poderia ser diferente. Em comemoração aos 65 anos de atividades da entidade, a Exposição Nacional teve como tema central o “Cavalo Nacional”, em referência à Lei nº 12.975, sancionada pela presidente Dilma Rousseff, reconhecendo o MM como raça nacional de cavalos.

O evento, realizado de 23 de julho a 02 de agosto deste ano, no Parque de Exposições do Expominas, em Belo Horizonte (MG), tornou-se sucesso de público, além do alto nível nas competições.

Segundo a associação, cerca de 1.500 animais participaram de concursos de marcha, julgamentos de morfologia, provas funcionais e sociais, oriundos de todas as regiões do país. Foram onze dias de evento e 145 mil visitantes.

Para Magdi Shaat, presidente da ABCCMM, o desempenho satisfatório do evento está ligado à dedicação e ao desejo de todos os envolvidos em fazer da Nacional uma festa que supere as expectativas de visitantes e promova a imagem do cavalo Mangalarga Marchador.

“A cada ano a Nacional se supera, sobretudo, pela qualidade dos animais em pista e pelo excelente trabalho do nosso quadro técnico que, muitas vezes, tem que definir os melhores exemplares julgados nos detalhes. Superação também na organização do evento”, orgulha-se Shaat.

A Nacional é o principal evento da raça e, consequentemente, o mais aguardado do ano. Nesse período, criadores e competidores se preparam, de olho no pódio mais alto.

Entre os vários pré-requisitos citados por Shaat para participar das competições, está a obtenção das seguintes premiações: Campeão e Reservado das últimas três exposições nacionais; Os primeiros prêmios em julgamento convencional de todas as exposições acima de 151 animais efetivamente julgados, premiados em exposições dentro do ano equestre. Vale ressaltar que o ano equestre do Mangalarga Marchador começa no dia seguinte ao encerramento das inscrições para a Exposição Nacional do ano corrente até o último dia de encerramento das inscrições do ano seguinte.

Afora isso, os animais devem estar em boas condições físicas, inseridos dentro do Padrão da Raça, bem treinados e apresentados, e jamais se utilizarem de substâncias proibidas, sob o risco de caírem no dopping e serem desclassificados.

Para Shaat, apesar dos esforços para chegar ao principal evento da raça, o resultado final é sempre positivo. “É um trabalho árduo feito pelos associados durante todo o ano, mas que vale à pena.Este é o grande momento de uma Nacional marcado pela apreensão, pelas expectativas e comemorações”, disse o presidente.

*Estagiário AgroValor

Foto: Divulgação

comments powered by Disqus
 
INSTAGRAM
Rua Pinho Pessoa, 755, Fortaleza/CE
CEP 60.135-170
Central de Relacionamento
AgroValor (85) 3270.7650
Copyright © 2006-2014
WSete Design