AgroValor Publicidade
Haras de valor

por Rafaele Esmeraldo

Os amantes de cavalos da raça Crioulo, a cada três anos, têm a oportunidade de participar da exposição internacional promovida pela Federação Internacional de Criadores de Cavalos Crioulos (Expo-FICCC). O evento é realizado em sistema de rodízio entre os países-membros (Argentina, Brasil, Paraguai e Uruguai). A última edição foi realizada em 2012, no Uruguai. A próxima será sediada no parque da Sociedade Rural de Buenos Aires, Argentina, de 25 a 29 de março.

De acordo com o presidente da FICCC, Henry Tronconi, “Cada país leva seus melhores cavalos, jóqueis e treinadores porque a exposição pretende ser uma concorrência internacional, com o melhor sangue da raça Crioulo no mundo inteiro. E isso no contexto de um espírito de camaradagem e encontro internacional entre os países e vizinhos amigáveis. Os cavalos participantes devem ser Crioulos puros e classificados no seu país de origem por meio de vários órgãos de qualificação. Cada país-membro tem seus campeonatos nacionais e os organismos de qualificação”.

Tronconi discorre ainda ao AgroValor sobre as diversas características a serem analisadas nos competidores. “Se há algo que caracteriza o Crioulo é a sua versatilidade, ou seja, a sua resposta abrange exigências diferentes, com habilidades funcionais, onde a resistência, mansidão e agilidade são verificadas”, destaca o presidente da entidade.

Do lado brasileiro, o presidente da Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC), José Luiz Laitano, afirma: “Um evento como a Expo-FICCC é de grande relevância para os países participantes, devido à exposição internacional da produção, visibilidade e valorização dos animais, integração e intercâmbio de conhecimento entre os selecionadores da raça, além do fortalecimento e difusão da criação. Será uma oportunidade para os criadores brasileiros de cavalos Crioulo mostrarem o resultado do trabalho que vem sendo desenvolvido aqui e terem contato com a experiência dos criadores dos demais países”.

Sobre a delegação brasileira, Laitano confirma a presença de cerca de sessenta animais. “Serão trinta animais participantes da Exposição Morfológica, doze no Freio de Ouro, seis no Movimiento a La Rienda e seis duplas na Paleteada (12 animais). O evento também terá em sua programação uma agenda de remates e feira com diferentes atrações voltadas ao cavalo Crioulo”, afirma ele.

A ABCCC estará com um estande dentro do parque, onde disponibilizará um espaço para recepcionar os criadores brasileiros, assim como promover a integração com os demais participantes da feira.

Foto: Arquivo

comments powered by Disqus
 
INSTAGRAM
Rua Pinho Pessoa, 755, Fortaleza/CE
CEP 60.135-170
Central de Relacionamento
AgroValor (85) 3270.7650
Copyright © 2006-2014
WSete Design