AgroValor Publicidade
Haras de valor

por Angelo Tomasini

O primeiro contato com os cavalos foi em um hotel fazenda. Aqueles animais de passeio impressionaram a criança de apenas seis anos. Hoje, 35 anos depois, eles fazem parte do dia a dia do treinador e atleta campeão.

Aos 41 anos, Franco Bertolani mora nos Estados Unidos desde 2013 e ocupa a décima posição no ranking da NRHA, do ano passado. “Gratificante estar entre os dez melhores do mundo, disputando com os melhores cavaleiros de rédeas”, afirma ele.

Essa é a segunda vez que se instala naquele país. A primeira foi aos 16, quando passou um ano trabalhando para uma verdadeira “lenda” de rédeas, Doug Milholland. Durante o período aperfeiçoou as técnicas do esporte e construiu relacionamentos. “Eu sabia que se quisesse ser um dos melhores, teria que trabalhar com os melhores”, declara.

 

TREINADOR

Quando retornou ao Brasil, resolveu firmar-se como treinador, uma vez que dominava várias outras modalidades, como três tambores, seis balizas e working cow horse. “Uma pessoa em Bauru me chamou para treinar no haras dele, fui tomando gosto pelos esportes esquestres, participando de provas em várias modalidades, até que segui somente com rédeas”, relembra o atleta que confirma não ter tido muitas dificuldades no início e tudo fluiu bem.

ATLETA

As competições de rédeas, que àquela altura já lhe rendiam bons títulos e prêmios, ficaram um pouco em segundo plano, mas não se tratavam de um simples hobby, com certeza.

No Brasil, ainda hoje (mesmo morando fora há cerca de dez anos), Bertolani figura no ranking da Associação Nacional do Cavalo de Rédeas (ANCR) como o atleta com mais vitórias em todos os tempos.

A lista de prêmios é extensa. Para elencar os de maior visibilidade, destacamos os títulos de 12 vezes campeão Potro do Futuro, tetracampeão Derby ANCR e tricampeão Nacional ABQM e ANCR, todos na categoria profissional (Aberta).

Em meio a tantas vitórias, o treinador paulistano partiu em busca de novas conquistas. Destino: Itália, onde permaneceu por oito anos, trabalhando e colecionando mais títulos. Entre eles: campeão Italian Intermediate Open Derby e campeão Italian Maturity. “Nos dois últimos anos de Itália, eu trabalhava para o Bevilacqua Quarter Horses, que resolveu levar sua estrutura para os Estados Unidos e eu acompanhei, no começo de 2013”, explica.

EUA

De volta, portanto, aos Estados Unidos, vem disputando grandes prêmios. Para ele, todos são importantes, mas faltam as duas maiores e mais importantes provas de rédeas: “O NRHA Futurity e o NRBC, o sonho de qualquer competidor “.

Nos Estados Unidos, foi segundo lugar no Cactus Classic Intermediate Open Derby 2013; Campeão NRHA Open L3 Derby 2013; Campeão Tulsa Open L3 Futurity 2013; Campeão High Roller Reining Classic Open L4 e L3 Derby 2013; Finalista NRHA Open L4 Futurity 2013; Campeão Cactus Classic Open Derby 2014 – com a maior nota de sua carreira - 231,5; ‘Top 5’ NRBC Open 2014; Segundo lugar Kentucky Reining Cup Team; Segundo lugar Hollywoodtinseltown Open L4 Futurity 2014; Campeão Darling 888 Ranch Developing Horse Futurity 2014; Finalista High Roller Reining Classic Open L4 2014; e Finalista com dois animais no NRHA Open Futurity 2014.

“Lá fora o nível das provas é muito mais alto, muito mais cavalos, então tenho que me dedicar em aprender sempre mais para alcançar o nível”, revela ele.

FAMÍLIA

Acompanhado da mulher Giorgia e da filha Bianca, Franco pretende continuar nos Estados Unidos, trabalhando e disputando provas de alto nível. Nas horas vagas, ele aproveita para sair para jantar e ir ao cinema, seus programas preferidos. “Todos os dias estou com minha família”, afirma.

Apesar da carreira bem-sucedida, o atleta admite que teve momentos em que pensou em desistir da profissão. “Em 2001, fui com um cavalo para o Futurity, nos Estados Unidos. Primeiro cavaleiro e proprietário brasileiro, com um cavalo treinado no Brasil. Chegando lá, o cavalo, Check The Jac, teve uma cólica, uma semana antes da competição, tendo que ser operado e não pude competir. Foi uma frustração”, lamenta o atleta mais bem sucedido da história do esporte no país. Ainda bem que não desistiu, Bertolani.

Além de troféus, o atleta já acumulou mais de US$ 330 mil em prêmios.

............................................................................................................................................................................................................

VERBETE

QUEM É
Franco Bertolani, 41 anos, natural de São Paulo, atleta e treinador de rédeas, casado com Giorgia e pai de Bianca.

O QUE FAZ
Teinador e atleta de rédeas radicado nos Estados Unidos desde 2013.

O QUE FEZ
Iniciou-se no esporte de rédeas aos 8 anos de idade.

Fotos: Divulgação

comments powered by Disqus
 
INSTAGRAM
Rua Pinho Pessoa, 755, Fortaleza/CE
CEP 60.135-170
Central de Relacionamento
AgroValor (85) 3270.7650
Copyright © 2006-2014
WSete Design