AgroValor Publicidade
Haras de valor

por Wescley Gomes*

Praticar hipismo não é mais difícil – ou mais caro – do que praticar vôlei, por exemplo, como muitos podem pensar. O iniciante não precisa ter um cavalo, nem gastar muito com acessórios e aulas, pois o crescimento do mercado de escolas de equitação tem viabilizado esses custos, além de proporcionar, desde a infância, a base para a formação de futuros atletas brasileiros.

Com a aproximação dos Jogos Olímpicos, que se realizarão no Brasil em 2016, a procura pelo esporte tem aumentado consideravelmente, e a maior demanda é de pais que, desde cedo, desejam inserir seus filhos nessa prática esportiva.

Para o coordenador e instrutor da Escola de Equitação Christus (EEC), Saint-Clair Passarinho, 33, que trabalha na formação de crianças atletas a partir de dois anos de idade, o trabalho realizado com os pequenos já é a primeira base para a construção de futuros atletas, pois além de aproximá-las dos animais, são motivadas a despertar o interesse para se profissionalizar e seguir carreira no esporte.

“O hipismo está se popularizando, o que antes era oportunidade para poucos, hoje já é realidade para muitos. E como é grande a presença de crianças nas escolas de formação, temos que aproveitar para mostrá-las a beleza do mundo hípico, além de conscientizá-las de que, um dia, elas poderão chegar muito longe no esporte”, disse o cavaleiro e treinador Saint-Clair.

Primeiros passos

A inserção, desde cedo, de crianças e adolescentes no hipismo, além de contribuir para a formação de uma equipe de base qualificada e com capacidade técnica para dar continuidade ao corpo de atletas que hoje representa o Brasil, colabora para o condicionamento físico e equilíbrio emocional, além de auxiliar no processo de concentração.

Essas habilidades, segundo Saint-Clair, são primordiais na formação de bons atletas, pois o cavalo é um animal sensível, que interage com o seu comandante. “É indispensável a um atleta ter um bom equilíbrio e uma boa concentração. E esse é o objetivo principal, trabalhar na formação desses iniciantes, para que possam ser futuros atletas, não só renomados, mas, sim, competidores completos”, esclarece.

Projetos

Hoje, a CBH (Confederação Brasileira de Hipismo) executa um projeto para a formação de novos atletas para as principais disputas internacionais como Jogos Pan-Americanos e Olímpicos. O projeto está sendo custeado com o apoio do Ministério do Esporte, além dos próprios recursos da CBH. Para Saint-Clair, essa é uma iniciativa digna de aplausos, pois é notável o aumento no número de jovens atletas no Brasil, e o apoio da CBH é uma forma de estimular as escolas de formação que, por sua vez, refletem na melhoria do desempenho e dedicação dos alunos nas pistas. “O caminho é este: continuar estimulando os atletas que já se consagraram e dar início à formação de novos. Não tenho dúvida de que após o projeto da CBH ser estendido a todas as bases de formação hípica no Brasil, teremos uma geração de novos atletas prontos para representar o país como ele merece”, aposta.

Benefícios do hipismo
• Desenvolve noção de espaço, motricidade, equilíbrio e disciplina;
• Estimula a socialização e a autoconfiança;
• Proporciona maior concentração, liderança e condicionamento físico

*Estagiário AgroValor

Foto: Escola de Equita ção Christ us (EEC)

comments powered by Disqus
 
INSTAGRAM
Rua Pinho Pessoa, 755, Fortaleza/CE
CEP 60.135-170
Central de Relacionamento
AgroValor (85) 3270.7650
Copyright © 2006-2014
WSete Design