AgroValor Publicidade
Haras de valor

por Wescley Gomes*

Procurando proporcionar ao quadro de associados a melhor prestação de serviços em todos os seus segmentos, a Associação Brasileira de Quarto de Milha (ABQM) está organizando, pela primeira vez, uma convenção anual, seguindo os princípios da American Quarter Horse Association (AQHA).

Agendada para o dia 28 de fevereiro deste ano, a convenção terá a incumbência de deliberar sobre propostas de alteração apresentadas por associados, com base nos seguintes documentos: estatuto social, regulamento de competições, regulamento de bem-estar animal e regulamento de serviço de registro genealógico.

De acordo com o superintendente da ABQM, Celso Minchillo, a iniciativa da associação em adotar essa medida é uma forma de aproximar seus associados das atividades realizadas pela ABQM, além de torná-los coparticipantes do processo de construção do futuro da raça.

“Realizar uma convenção anual para traçar as perspectivas sobre a raça, além de fortalecer o Quarto de Milha, é uma maneira encontrada para que nossos associados saiam da condição de apenas receptor das informações, e passem também a construir a ABQM que queremos ver no futuro. Nós da Associação vemos essa iniciativa como um canal formal para chegarmos mais próximos de todos que fazem a ABQM”, informou Minchillo.

Conforme foi informado, inicialmente não serão feitas alterações do estatuto para incorporar o processo de discussão e aprovação de propostas na convenção até que o modelo com as formulações se mostre viável para execução. As aprovações da ocasião passarão ao Conselho de Administração, que deverá aprová-las na íntegra. Já se tratando das alterações relativas ao regulamento do serviço de registro genealógico, essas deverão ser levadas ao Conselho Deliberativo Técnico (CDT) da ABQM e ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa).

Segundo Minchillo, as sugestões apresentadas pelos associados foram encaminhadas às referidas áreas da ABQM para análise, que emitirão parecer sobre a viabilidade das propostas, prazos de implementações e orçamentos necessários. Assim, portanto, a diretoria Executiva e o Conselho de Administração irão analisar as propostas e decidirão as que deverão ser levadas ao evento.

“Até o prazo máximo para o envio das sugestões, que foi dia 30 de outubro, consolidamos 65 sugestões para uma análise prévia do conselho. Esse número significa um bom começo para a nossa primeira reunião”, afirmou o superintendente.

Quanto às expectativas, ele afirma que são as melhores, pois “a convenção é o início para uma associação mais participativa, democrática, e que busca a satisfação de seus associados”.

*Estagiário AgroValor

Foto: Divulgação

comments powered by Disqus
 
INSTAGRAM
Rua Pinho Pessoa, 755, Fortaleza/CE
CEP 60.135-170
Central de Relacionamento
AgroValor (85) 3270.7650
Copyright © 2006-2014
WSete Design